Get Adobe Flash player

O Site no Cotidiano

Ant Prox

Povo da Gente

Abraão Cavalcanti e dirigentes da AMJP conseguem apoios e colaboram individualmente para promoção da canoagem nas 3 Lagoas. Em outubro de 2002 foi realizado o Primeiro Torneio de Canoagem organizado pela referida Entidade e pela APRC.

A Canoagem bem que poderia ser uma das atividades propulsoras do desenvolvimento econômico-social e de forma auto-sustentável das 3 Lagoas. Entretanto, há uma sugestão que de forma persistente tem sido recorrente nos debates públicos da Região, que é a advinda do Diretor de Relações Públicas da AMJP, Abraão Cavalcanti, que em várias oportunidades, em suas falas - devido a sua participação freqüente em debates dessa natureza em nível regional -, que também tem guarida das outras lideranças e Entidades Representativas da Zona Sul e Sudoeste da Cidade, além de muitos moradores da própria Comunidade: Encontrar uma maneira eficiente, coletiva e legitimada pelo povo - principalmente pelos moradores da localidade -, visando cobrar dos Órgãos Públicos correlatos, a formatação de um projeto contínuo e eficaz que possibilite o aproveitamento das potencialidades estruturais da Comunidade 3 Lagoas. Obviamente, que essas ponderações individuais e coletivas que surgiram no decorrer das discussões, prioritariamente no que concerne ao assunto em foco, visam, unicamente fortalecer ou melhorar as sugestões apresentadas pela sociedade local sobre a proposta de Desenvolvimento Sustentável daquele potencial natural encravado na zona sul da Cidade.


Abraão Cavalcanti, já fez um estudo - em função de ser formado em Geografia pela UFPB (Bacharel e Licenciado), do potencial que as 3 Lagoas possui: mão-de-obra abundante para o setor serviços;  vários equipamentos comunitários no entorno da Comunidade - quadras poli-esportivas; lagoas com espaços físicos bem definidos e com lâminas d'água profundas e transparentes com potencialidade comprovada, já que ficam cheias ou quase completas de inverno a verão; contornos das lagoas todos pavimentados; vizinhança com o Distrito Industrial da Capital; passagem obrigatória dos veículos através de  duas de suas extremidades  - pelas margem de seus limites através das BR's 230 e 101 -, estradas Federais importantes que interligam João Pessoa a Cidades importantes do Brasil e do Interior - a exemplo de Natal, Recife e Campina Grande e outras de menor porte em nível estadual; comércio bastante movimentado na entrada  da Comunidade, etc.

 

Diante dessa realidade Ele sugere que além de buscar-se uma forma positiva e inteligente para se promover o esporte amador  através da canoagem nas 3 Lagoas, também seja potencializado uma área para recepção de caminhoneiros e viajantes com o incentivo para a construção de pequenas pensões e com o aproveitamento de espaços existentes para a implantação de grandes armazéns e mercados públicos que atendessem todas as áreas do entorno e as mais longínquas da Cidade para estoque e venda em grosso de alimentos nutricionais sem agrotóxicos das áreas vizinhas e que são produtoras em potencial de raízes alimentícias e hortaliças  - produzidas no cinturão verde que compreende as localidades de Engenho Velho, Mumbaba, Mituaçú, Santa Rita, etc. Inclusive, com essa medida, poderiam viabilizar a relocalização do Mercado Público de Oitizeiro - hoje considerado um gargalo para o trânsito e uma das chagas da Cidade em termos de espaço físico acanhado, limpeza e conservação.

Abraão Cavalcanti e equipe da AMJP visitam periodicamente as 3 Lagoas e buscam, eventualmente, saber dos moradores as atividades que podem ser sugeridas para elaboração de um Projeto arrojado no futuro para desenvolvimento sustentável daquela localidade que foi abençoada por Deus quando a natureza a potencializou com grandes Lagos que ficam cheios durante todo o ano, mesmo em épocas de estiagem ou de poucos índices pluviométricos. A Frente temos: Abraão e sua esposa Giovanna Lacerda, Professora Judith Sarinho, Flávio Soares, D. Maria, Eduardo Madruga,  e os anfitriões da visita, o Senhor Inácio Soares da Silva (Fundador do Grupo de Ciranda da Comunidade) e a sua esposa Maria das Dores Soares da Silva - ambos habitantes pioneiros daquela localidade, juntamente com dezenas de jovens e crianças da Comunidade.

A realidade que os dirigentes da AMJP detectaram nas 3 Lagoas, no que diz respeito  as condições dos espaços físicos para o acolhimento  dos atletas denuncia o descaso dos Órgãos Públicos para com essa atividade esportiva, já que os instrutores ministram aulas em um local  extremamente precário - um pequeno galpão insalubre sem a mínima condição para o ajuntamento dos inúmeros atletas que apreciam essa atividade esportiva, o qual, ainda por cima, é alugado, motivo pelo qual, requer custos elevados para a manutenção e sendo assim, a APRC, sendo um entidade pobre, aqui e acolá se cotiza com alguns simpatizantes para manter despesas básicas (depois de recebidas as contribuições voluntárias dos atletas em forma de taxas simbólicas dos inscritos).

No que diz respeito a alguns projetos estruturantes para desenvolver urbanisticamente e economicamente a Comunidade 3 Lagoas, Abraão Cavalcanti, informa que "a Prefeitura da Capital, recentemente, já discutiu a implantação de várias ações e projetos separados com a Associação dos Moradores do Jardim Planalto, através de um Grupo de Trabalho do qual fez parte - vinculado a Entidade supra -,  através dos quais sugerimos planos e metas concretos visando a formatação de um plano maior - arquitetônico e de engenharia  -, que em breve será concluído, já que foi efetivamente iniciado para urbanização integral das 3 Lagoas". Continua Abraão Cavalcanti: "Posteriormente daremos mais sugestões a SEINFRA e a SEPLAN - especialmente as arquitetas Valéria Simões e Suzana Acyolli -, para que esses projetos sejam melhorados, adaptados e se for o caso,  substituídos em parte (ampliados), com adequação de novos espaços visando dar continuidade a políticas públicas municipais para embelezamento e viabilização de espaços que propiciem o lazer e o entretenimento de sua gente". Adiciona: "propusemos algumas sugestões e envolvemos nessa discussão muitas pessoas que  conhecem um pouco da região, e, principalmente, acolhemos iniciativas dos seus moradores para repassá-las aos técnicos da PMJP que nos procuraram em busca de ajuda em função de sermos  um guardião dessas demandas e das causas nobres que propiciam qualidade de vida para esta área da Cidade". Conclui Abraão Cavalcanti: "esperamos que essa idéia de inclusão socioeconômica e  de promoção ao esporte e ao lazer da comunidade 3 Lagoas, inclusive, a reurbanização de toda a sua área interna e dos limites do seu entorno  - já em andamento -, não sejam abandonados pelas gestões administrativas municipais que sucederão umas as outras, mesmo se a atual não tenha êxito nas suas postulações eleitorais futuras".




As 3 Pranchas acima postadas neste Site correspondem ao Projeto em Execução pela SEINFRA e que foi planejado pela SEPLAN - especialmente pelas arquitetas Valéria Simões e Suzana Acyolli -, como parte das políticas públicas adotadas pela PMJP para o embelezamento e a viabilização de espaços que propiciem o lazer e o entretenimento dos Moradores das 3 Lagoas, cujas profissionais incorporaram algumas sugestões de Grupo de Trabalho da AMJP que teve a participação de Abraão Cavalcanti.

Texto Editado Por: Abraão Cavalcanti


OUTRA MATÉRIA RELACIONADA COM A ACIMA EDITADA - NESTE SITE -, POR ABRAÃO CAVALCANTI:

Deu na Folha de Oitizeiro - Jornal Bimestral Informativo da Associação dos Moradores do Jardim Planalto

CANOAGEM É ATRAÇÃO NAS TRÊS LAGOAS

A AMJP continua investindo pesado no esporte amador. Depois de consolidar parceria com a Associação Pessoense de Remo e Canoagem (APRC), foi realizado em outubro o I Torneio de Canoagem da AMJP nas Três Lagoas.

Quatro clubes participaram da competição: APRC (campeã absoluta na soma de pontos), Escola Municipal João Pessoa (Vice), Iate Clube da Paraíba (3o colocado) e Litoral Futebol Clube (4o). O destaque individual mais uma vez  foi Rodrigo Borges, atleta patrocinado pela AMJP, vencedor na categoria sênior masculino.

Os outros vencedores, por categoria, foram os seguintes: Jacinto Vieira (infantil masculino). Josineide Araújo (infantil feminino), Ana Rodrigues (cadete infantil), Josenildo Gomes (cadete masculino), Gedermesson Gomes (Junior masculino) e Ricardo Costa (máster masculino).

Muita gente acompanhou as provas. Expedito Coelho entregou medalha a Dona Kátia, que representou as suas filhas Elidiane e Ana. João Perônico e Eduardo Madruga entregaram os prêmios dos canoístas do Iate Clube da Paraíba, enquanto que Luiz Carlos premiou Reginaldo dos Santos - Vice no Sênior.

Abraão Cavalcanti, um dos apoiadores do Evento, entregou os prêmios da Equipe da APRC  - Associação Pessoense de Remo e Canoagem, que  fez a festa no geral, levando a maioria dos prêmios. Destaques para: Reginaldo, Flaviano, Isaias, Gedemersson, Rodrigo Borges e Thiago.

Na foto acima, Abraão Cavalcanti - ao lado do Pastor Manoel Miguel, ao centro -, aperta a mão de Rodrigo Borges, atleta do Remo Amador das 3 Lagoas. Rodrigo Borges recebeu o apoio do Líder Comunitário Abraão Cavalcanti e da Associação dos Moradores do Jardim Planalto que além de doarem um farto material, também colaboraram com outros recursos para que o atleta pudesse participar de Evento Esportivo de Canoagem em nível Nacional. Além desses apoios, Rodrigo Borges teve  colaboração efetiva e afetuosa de sua Professora Judith Travassos que fez uma campanha em favor desse jovem valor do esporte amador da Capital

Os representantes da APRC - Francisco Mendonça e seus auxiliares -, receberam das mãos de Abraão Cavalcanti - no Centro ao lado de Eduardo e Judith Travassos -, farto Material para distribuição gratuita  junto aos atletas da canoagem das 3 Lagoas que somam 40 crianças carentes apoiados pela AMJP no Projeto "'E pra Remar". Abraão também doou todos os troféus e medalhas do Campeonato de Canoagem realizado naquela Comunidade

Texto: Expedito Madruga - A Folha de Oitizeiro


Causou Impacto

Ant Prox