Get Adobe Flash player

O Site no Cotidiano

Ant Prox

Povo da Gente

O Site - www.abraaocavalcanti.com.br - cobriu a apuração dos votos da eleição para a escolha de Conselheiros Tutelares em JP. Na Região Sul, o candidato Marquinhos ficou em 2º lugar, com o apoio dos líderes Abraão Cavalcanti e Marcos Bandeira.

04.03.13 - Palavras do Conselheiro  ELEITO  na Região Sul de João Pessoa - MARQUINHOS: “Agradeço por mais essa vitória na minha vida pública a Deus e a todos os meus amigos que de forma decente colaboraram,  incansavelmente, para que chegássemos disputando – positivamente –, voto a voto, a primeira colocação no pleito. Dessa vez ficamos com a 2ª Vaga, mas, por apenas um voto atrás da 1ª colocada e, isso honra-nos imensamente. Todos de Oitizeiro e do Bairro das Indústrias sabem que as duas grandes lideranças que nos apoiaram nessa eleição, ou seja, Marcos Bandeira e Abraão Cavalcanti foram importantíssimos nessa caminhada vitoriosa. E observem que eles entraram na minha campanha apenas na reta final, Abraão Cavalcanti por sinal, só começou a pedir votos para mim apenas nos 4 dias últimos dias antes da realização da eleição”.

Segundo Abraão Cavalcanti: “Durante a eleição para a escolha dos novos Conselheiros Tutelares, em João Pessoa, ocorreram fatos lamentáveis do ponto de vista ético por parte de algumas figuras conhecidas na Região de Oitizeiro que pediram votos para uma candidata  postulante a uma das 5 vagas na Região Sul. Um desses fatos lamentáveis decorreu em função de uma figura influente da Escola, ter feito um comentário desrespeitoso contra um ex-diretor do referido espaço público. Isso ocorreu porque o meu irmão, Melquisedec Cavalcanti, fora do recindo, obviamente, pedira votos para o candidato MARQUINHOS. Quando a líder escolar percebeu que o aluno iria votar no candidato apoiado pelo meu irmão, se dirigiu ao discente do colégio e disse que não era para assim proceder pois, o ex-diretor não era mais líder daquele local e sim a sua pessoa. Melquisedec, possue um vínculo forte com a escola, já foi diretor da mesma por vários anos - e, encontra-se no momento acometido de insuficiência renal grave e com pouca mobilidade -, mas,  em tom de deboche, ainda, segundo se comenta, a folclórica senhora que se acha líder satirizou a doença grave do meu irmão, insinuando que o mesmo estava morto”.

Acrescenta Abraão Cavalcanti: “Imediatamente como cidadão e irmão eu me dirigi a referida dirigente e disse-lhe que aquela atitude tomada de forma intempestiva e desumana, era lamentável, já que a posição correta como líder da instituição de ensino estadual deveria ser de isenção no âmbito do espaço físico que comanda. Disse-lhe também, que Ela deveria mesmo era levantar a autoestima do servidor que está acometido de uma doença renal grave - aguardando, inclusive ser transplantado. Entretanto, jamais diminuí-lo em razão do acometimento da enfermidade, como assim comentaram pessoas de boa fé. O ex-Diretor tratava-se do meu irmão [Melquisedec Cavalcanti de Lacerda], e todos sabem que Ele é uma pessoa querida no Bairro, um líder nato. Meu irmão [Melquisedec] é reconhecido pelos alunos, professores e servidores em geral do Colégio Luzia Simões Bartolinne pelas suas atitudes cristãs, humanas, cristãs e cidadãs. Foi lamentável, mas, não podíamos deixar passar despercebido essa atitude descabida e na presença de mais de uma dezenas de pessoas chamei a atenção da diretora com respeito, mas, principalmente com a altivez de um irmão que é conhecedor do valor de um homem honrado e probo como Melquisedec. Registre-se ainda o fato de que, a referida pessoa ainda dirigiu duras palavras para alguns dos defensores da candidatura do candidato a Conselheiro MARQUINHOS, a exemplo dos conhecidos cidadãos Marlos Batista e Irismar Santos (Esta servidora da escola). Mas, tudo foi contornado com sabedoria e elegância, afinal, muitos daqueles que defendiam a candidatura de MARQUINHOS estavam sendo pressionados e sofrendo assédio moral por parte de algumas pessoas e com a anuência de seus chefes direto, portanto, não podiam cair na armadilha e serem enevenenados e/ou engolidos naquele momento importante para  a coletividade em geral, afinal a eleição retrocitata é um momento para congraçamento e para a coroação da democracia. Acho, em razão desses fatos, que o voto para um Conselheiro Tutelar deveria, deve e deverá ser livre e soberando, e não coagido. O voto para Conselheiro Tutelar não tem preço, pois tem um valor moral infinito implícito quando de sua conquista . Além do mais, não é obrigatório, o que torna mais honroso conquistá-lo, efetivamente", finalizou Abraão Cavalcanti.

Depois de terminada a votação a apuração realizou-se, primeiramente, no Lyceu Paraibano. Lá, no fechamento do último boletim o candidato MARQUINHOS da Região Sul alcançou a dianteira, mas a aferição do resultado foi suspensa para o dia seguinte e, ficou determinado que o reinício se daria no Centro de Capacitação dos Professores horas depois.  Segundo Abraão Cavalcanti: "Durante a apuração no Lyceu Paraibano novas investidas foram montadas para colocar-nos em situação de desconforto, mas, sempre prevenidos diante das dificuldades que se apresentam nesses momentos de disputa, ficamos, efetivamente, ao lado de pessoas do bem, a exemplo de Aurílio Rodrigues, Marquinhos (o nosso Candidato), do Profissional de Comunicação Roberto, do amigo e suplente de Verador do PMDB Marcos Bandeira, da minha esposa Giovanna Lacerda, e de eleitores do referido candidato, a exemplo de Marlos Batista e de Analine Farias, os quais, efetivamente, testemunharam e compartilharam a nossa alegria durante a última fase do processo. No término das atividades de apuração preliminar no Lyceu Paraibano, encontramos e abraçamos o suplente de Vereador Josué Diesel e colega da UFPB Marcelo Ricardo que na eleição trabalharam para a candidata a Conselheira Tutelar Luzinete Santos, desejando a ambos boa sorte durante a segunda fase de apuração marcada para o dia seguinte.

CLIQUE NO LINK a seguir e acesse o seguinte Artigo: 04.03.13 - GALERIA DE FOTOS da apuração dos votos da eleição para a escolha de Conselheiros Tutelares em JP.  

Durante quase todo o processo de apuração o Conselheiro da Região Sul e postulante a reeleição MARQUINHOS esteve sempre na frente. Entretanto, foi na apuração da última Urna que a Conselheira LUZINETE ultrapassou MARQUINHOS e terminou ficando em primeiro Lugar.

Por apenas 01 Voto de diferença o candidato MARQUINHOS não ficou como o mais votado do pleito que escolheu os novos Conselheiros Tutelares da Região Sul de João Pessoa. Mesmo assim, com muito trabalho e garra, Ele ficou na segunda coloção, conquistando uma das 05 (cinco) vagas existentes. No pleito Marquinhos foi apoiado por duas lideranças consolidas da Zona Suil e Sudoeste da Capital - por Abraão Cavalcanti (no Jardim Planalto e nos Bairros Vizinhos) e por Marcos Bandeira (No Bairro das Indústrias e localidades adjacentes).

MARQUINHOS mesmo ficando como o 2º Colocado no pleito, agradeceu a colaboração de todos que se empenharam na sua Campanha, pois, diferentemente de outros se reelegeu de forma limpa e democrática como Conselheiro da Região Sul de João Pessoa. Disse Ele: “Agradeço por mais essa vitória a Deus e a todos os meus amigos que de forma decente colaboraram, incansavelmente, para que chegássemos brigando – positivamente –, pela primeira colocação no pleito. Dessa vez ficamos com o a 2ª colocação por apenas um voto da 1ªcolocada, mas, todos de Oitizeiro e do Bairro das Indústrias sabem que as duas grandes lideranças que nos apoiaram nessa eleição, ou seja, Marcos Bandeira e Abraão Cavalcanti, entraram na campanha apenas na última semana. Abraão Cavalcanti, por exemplo, só aderiu a nossa candidatura na quarta-feira – 5 dias antes do pleito. Mesmo assim Ele deu um banho de democracia, de liderança e conseguiu cativar centenas de cidadãos e cidadãs que abraçaram efetivamente a nossa candidatura”.  

Segundo informações de bastidores, houve candidato que, supostamente, trocaram votos por produtos alimentícios, gasolina, farras - "barcas" -, fazendo, obviamente, a famigerada "boca de urna". Esse fato foi amplamente divulgado antes, durante e depois do pleito. Segundo se comenta, essa estratégia pode também estar sendo arquitetada sistematicamente nas diversas regiões da Cidade - assim como possivelmente aconteceu durante as campanhas eleitorais (político-partidárias) recentes -, para tirar os votos dos verdadeiros líderes e/ou educadores que pleitearam uma das 5 vagas para o Conselho Tutelar da Região Sul e que estavam preparados para se eleitos conselheiros participarem depois da posse das ações cotidianas na defesa dos direitos das crianças e dos adolescentes.

Há relatos de pessoas de um suposto trabalho clientelista realizado no âmbito da Região de Oitizeiro, por dirigentes de Entidade Não Governamental, na utilização unilateral e de um importante programa da PMJP - com objetivo desvirtuado, mas, sem a anuência e autorização formal do referido Ente público -, através do qual, o seu Banco de Alimentos doa produtos para distribuição junto às pessoas carentes na Região de Oitizeiro.

Segundo se comenta, produtos tais como: mamão, inhame, macaxeira, feijão, arroz, etc., estão sendo distribuídos sem nenhum critério e para pessoas que não precisam recebê-los, e aqui e acolá, inclusive, são eventualmente utilizados como moeda de troca para apoiar algumas "lideranças" que têm a simpatia dos seus dirigentes nos pleitos eleitorais (sejam eles, comunitários, para órgãos colegiados e até mesmo para potencializar pessoas a que postulam cargos eletivos político-partidários).

Segundo Abraão Cavalcanti: "Os Órgãos de controle e o Ministério Público, podem muito bem apurar esses comentários advindos do senso comum através de auditorias internas nessas entidades que são cadastradas para a distribuição de produtos vindos do Banco de Alimento da PMJP, mas, que deveriam efetivamente assim fazer, sem condicionar a distribuição a quaisquer tipos de vantagem. Essa apuração deve ocorrer, também, para preservar a imagem de quaisquer pessoas - dirigentes ou não de Entidades Públicas comunitárias -, que ao colaborar com a efetividade desses programas sociais da PMJP, não se utilizam desses modus operandis ardis para tirar vantagens seja para a promoção pessoal ou em prol de terceiros (geralmente, conforme o histórico das eleições realizadas no âmbito do nosso País, isso tem sido uma constante). Isso tem desvirtuado, inclusive, os resultados eleitorais, tenho certeza".

O resultado final consolidou as eleições dos seguintes Conselheiros para a Região SUL (05 Vagas de Conselheiros Efetivos):

1ª Colocada: LUZINETE com 1.076 Votos

2º Colocado: MARQUINHOS com 1.075 Votos

3º Colocado: TOINHO

4ª Colocada: ISABELA

5º Colocado: LENON

Observamos que em alguns casos a eleição contemplou o trabalho de pessoas capacitadas e que têm trabalho exemplares em favor da Criança e do Adolescente. Um desses exemplos foi a reeleição de Luiz Brilhante, que fez, faz e fará um bem incomensurável para a continuidade das ações em defesa dos nossos cidadãos menores na Região Norte da Cidade. A vitória de Luiz Brilhante engradeceu o pleito em função da postura moral e respeitosa do mesmo perante a sociedade. Luiz Brilhante possui uma larga experiência como servidor público, a qual, foi reconhecidamente atestada pelos cidadãos e cidadãs de sua área de atuação. 

Durante a apuração pudemos observar conforme fotos publicadas abaixo e outras constantes na Galeria de Fotos que pode ser acessada clicando o LINK correspondente, a aflição - verdadeira -, durante toda a apuração, do candidato Marquinhos que investiu decentemente e de maneira cidadã na sua campanha, apresentando propostas, fazendo visitações e até mesmo sabendo escolher os seus apoiadores no Projeto. Com isso, MARQUINHOS obteve uma vitória maiúscula, limpa e sem o cometimento dos erros verificados na campanha de muitos outros candidatos – não todos -, que só desejam estar como conselheiros para fazerem trampolim político em eleições político-partidárias futuras, pleiteando candidaturas para Vereador e até mesmo para Deputado Estadual.  

Editado e Postado neste Site por: Arthur Cavalcanti (Im.: J Lucas Rodrigues) - Reed.: 22.03.13

Causou Impacto

Ant Prox