Get Adobe Flash player

O Site no Cotidiano

Ant Prox

Povo da Gente

"Pra sempre" - Poema em homenagem as Mães publicado neste Site (www.abraaocavalcanti.com.br) por Abraão Cavalcanti - "Fosse eu Rei do Mundo, baixava uma lei: Mãe não morre nunca...".

12.05.13 - "Fosse eu Rei do Mundo, baixava uma lei: Mãe não morre nunca, mãe ficará sempre junto de seu filho e ele, velho embora, será pequenino feito grão de milho."

De: Abraão Cavalcanti em Homenagem a todas as mães (POEMA - PRA SEMPRE - Carlos Drumond de Andrade).

Para Sempre:

Por que Deus permite que as mães vão-se embora? Mãe não tem limite, é tempo sem hora, luz que não apaga quando sopra o vento e chuva desaba, veludo escondido na pele enrugada, água pura, ar puro, puro pensamento.

Morrer acontece com o que é breve e passa sem deixar vestígio. Mãe, na sua graça, é eternidade.

Por que Deus se lembra - mistério profundo -, de tirá-la um dia?

Fosse eu Rei do Mundo, baixava uma lei: Mãe não morre nunca, mãe ficará sempre junto de seu filho e ele, velho embora, será pequenino feito grão de milho.

Publico esse poema com muitas saudades de minha mãe (D. LOURDES) que nunca deveria ter partido. Porque Ela se foi e não EU? (Mistério Profundo).

Neste momento de intensa saudade da minha mãe querida que partiu em DEUS, remeto esta mensagem em especial, para a minha esposa Giovanna Lacerda e para sua Mãe Gilda Araújo, assim como, para as mães de Arthur Cavalcanti, Manoel Junior Perfil II/Manoel Junior, Trócolli Junior, através das quais, também abraço todas as demais mães de todos os amigos e familiares queridos que, também, tiveram a honra de conhecer D. LOURDES.

Amplio, inclusive, esta singela mensagem/homenagem para todas as demais mães do mundo, indistintamente, nesse dia tão sublime e Especial.


Editado e Publicado neste Site por: Abraão Cavalcanti (Com Carlos Drumond de Andrade).

Causou Impacto

Ant Prox