Get Adobe Flash player

O Site no Cotidiano

Ant Prox

Povo da Gente

Questionando a transação - "Trócolli insinua cartas marcadas na compra de novo avião do governo".

17.07.13 - Deputado Trócolli Júnior (PMDB): “A licitação dessas aeronaves aqui na Paraíba, só são duas empresas que ganham lá em Brasília. Quando se levantou a questão da compra da aeronave, a resposta da assessoria (do Governo) foi a seguinte: ‘Esse avião não é nem novo, é de 2012’. Então já indicaram a empresa que vai ganhar a licitação e qual será o avião”.

O deputado Trócolli Júnior (PMDB) não só condenou nesta quarta-feira (17) a compra de uma nova aeronave por parte do Governo do Estado como apontou a negociação como ‘um jogo de cartas marcadas’, já que, segundo acusa, uma das duas empresas de um mesmo dono sairão vencedoras da concorrência. De acordo com o que afirma, são elas as únicas beneficiadas com negócios do tipo, nunca perdendo para ninguém na disputa.

“A licitação dessas aeronaves aqui na Paraíba, só são duas empresas que ganham lá em Brasília. Quando se levantou a questão da compra da aeronave, a resposta da assessoria (do Governo) foi a seguinte: ‘Esse avião não é nem novo, é de 2012’. Então já indicaram a empresa que vai ganhar a licitação e qual será o avião”, afirmou o parlamentar.

Para Trócolli, além de parecer estranho desejo de comprar outro avião, a intenção é tão desnecessária quanto sem sentido. De acordo com o deputado, o Governo possui atualmente quatro aeronaves: um Cheyenne III, prefixo PP-EPB, um Sêneca, prefixo PP EPG, um Xingú II - emprestado pelo Ministério da Integração Nacional por cinco anos, a custo zero - e um King Air B-200, que, segundo Trócolli, “é uma das estrelas da aviação mundial”, avião americano que o governador comprou pelo preço de R$ 13 milhões para se deslocar fora e dentro da Paraíba.

“O governador agora quer comprar um avião Sêneca 5, que custa 1,3 milhão de dólares, ou seja, quase R$ 2,5 milhões de reais. O governador precisa realmente de um avião para se deslocar, mas a Paraíba tem quatro aeronaves, duas delas estão no pátio do hangar do aeroporto de João Pessoa, que é um Cheyenne, que tem autonomia para ir para São Paulo. Vai a Brasília e volta com folga, mas simplesmente o avião está lá jogado há dois anos, sem nenhum tipo de manutenção se deteriorando na chuva e no sol”, denunciou o legislador.

Caminho inverso:

Ricardo Coutinho, conforme Trócolli, caminha na contramão de Estados ricos, a exemplo de São Paulo, onde o governador está vendendo uma das aeronaves do Estado.

“Lá o governador Geraldo Alckmin anunciou a venda do helicóptero usado pelo Palácio dos Bandeirantes, gerando economia para o Estado. O Estado mais rico da nação, um Estado que tem 50% do Produto Interno Bruto do Brasil, do PIB. Aqui na Paraíba é o contrário”, atacou.

*Mais PB

Postado neste Site por: Abraão Cavalcanti

Causou Impacto

Ant Prox