Get Adobe Flash player

O Site no Cotidiano

Ant Prox

Povo da Gente

Site (www.abraaocavalcanti.com.br) cobriu a realização de mais um Seminário – correlato a Série de palestras do “Pensando João Pessoa” -, cujo tema debatido foi a EDUCAÇÃO.

04.03.16 – Suplente de Vereador e Tesoureiro do PMDB de João Pessoa – Abraão Cavalcanti: “encarar com equidade as diferenças reais dos indivíduos existentes no ambiente escolar, com inclusão e com justiça social como o apelo cotidiano e legítimo dos professores e dos dirigentes responsáveis das escolas municipais pessoenses, não tem sido uma missão levada em conta pela atual gestão municipal de JP”. 

Nesta sexta-feira, dando continuidade à série de seminários que vem realizando no âmbito desta Capital, com a presença de filiados da Sigla peemedebista, a Fundação Ulysses Guimarães realizou outra excelente e concorrida palestra, desta feita abordando o tema sobre a Educação.

CLIQUE neste LINK e assista em VÍDEO a PARTICIPAÇÃO de ABRAÃO CAVALCANTI no Seminário “PENSANDO JOÂO PESSOA” - Tema: EDUCAÇÃO

O Evento aconteceu no hotel Xênios, localizado na avenida Cabo Branco, na orla da Capital, a começou às 14h00 e teve a participação do pré-candidato do PMDB a Prefeito de João Pessoa – Manoel Júnior -, e de lideranças de bairro/comunitárias, pré-candidatos da sigla a vereadores(as), dirigentes e filiados peemedebistas de toda a Região Metropolitana/JP, técnicos da área de educação, servidores/funcionários públicos de todas as esferas, cidadãos comuns e de pessoas com notório saberna área educacional, a exemplo do Professor Moacir Alves Carneiro - o palestrante principal -, que é doutor em Educação e Sociedade, com estudos de pós-graduação na Universidade do estado Nova York (EE.UU) e na Escola de Altos Estudos em Ciências Sociais de Paris – França, além de ex-professor de Programas de graduação e Pós-Graduação da UEPB, UFPB e UnB.

O Seminário intitulado de Pensando João Pessoa tem procurado realizar palestras/discussões em semanas sequenciais, mas, abordando temas diferenciados para cada evento programado, a exemplo de Saúde, Educação, Segurança, Mobilidade Urbana, Cultura, Turismo. No último evento, ocorrido em 19 de janeiro passado, o tema debatido foi sobre saúde.

Acontece que o PMDB sempre primou em melhorar, difundir e construir as propostas inseridas na sua cartilha programática. Porém, a Sigla, eventualmente, durante a realização desses seminários temáticos  ocorridos em decorrência de sua missão institucional sempre procurou aglutinar dos seus filiados as mais variadas propostas modernas e democráticas para sugerir a adoção por parte dos gestores que fazem parte de suas hostes partidárias. Para o Suplente de Vereador e Tesoureiro da Sigla – Abraão Cavalcanti -, “essas metas e propostas visam alertar sobre a necessidade de se implantar, ampliar e/ou melhorar as políticas públicas que propiciem um bem-estar maior e melhor para toda a sociedade e não apenas para alguns privilegiados”. Abraão Cavalcanti, disse ainda que “em sendo Manoel Júnior um Médico inteligente e preocupado com as pessoas e desprovido de vaidades, ele nos inclui nesse processo de discussão de maneira altiva e inteligente”. Asseverando que “Manoel Júnior, em sendo um municipalista nato, tem chamado para o debate todos aqueles que desejam disputar eleições em João Pessoa, com vistas a concorrer a vagas para a Câmara Municipal – na chapa proporcional, acolhendo, inclusive, as sugestões de toda a sociedade, especialmente, aquelas ligadas a temas polêmicos e complexos como saúde, educação e segurança. Certamente, depois desses seminários, Manoel Júnior incorporará, inexoravelmente, no seu plano de Governo todas a sugestões positivas colhidas nesta atual fase da pré-campanha, em andamento”.

Manoel Júnior disse que “o objetivo, dos seminários temáticos sempre foi o de discutir temas referentes à gestão pública da Capital”. Segundo Ele, “no debate sobre educação, por exemplo, damos continuidade a essa nova fase de nossa pré-campanha. Além de estarmos mapeando e organizando o nosso plano de governo, ao mesmo tempo que procuramos construir novas alianças em torno do nosso projeto. Para tanto, vamos, com certeza, criar uma política de educação que ultrapassa a ideia pequena de apenas realizar algumas pequenas reformas com pinturas e climatizações de salas, por exemplo. Vamos sim, cuidar do crescimento pedagógico das crianças, preservar e respeitar os profissionais da educação conforme o merecimento incondicional de cada pessoa envolvida no processo”.

Manoel Júnior elogiou a sabedoria e o compromisso contumaz e proativo para com a educação brasileira do palestrante principal e mediador do Seminário, o Professor Moacir Alves Carneiro, que segundo o dito parlamentar federal, além das  especialidades e pós-graduações preteritamente citadas, no âmbito do MEC ocupou funções diretivas em gabinetes de ministros, na Secretaria de Educação Superior (SESU), na Secretaria de Ensino Médio e Educação Tecnológica/SEMTEC e na Diretoria de Operações do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação /FNDE.

Segundo Manoel Júnior, o Professor Moacir Alves Carneiro, atualmente presta Consultoria a duas Comissões Especiais da Câmara Federal e dirige o Laboratório ENLACE (Encontro de Laboratórios de Cidadania em Educação, de Brasília – DF). Além do mais, de acordo com Manoel Júnior, o palestrante  tem experiência vasta na área burocrática e de projetos com foco para a educação, pois, realizou atividades de Consultoria na UNESCO, PNUD/Banco Mundial, Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras/CRUB, Conselho Nacional de Secretários de Educação/CONSED, CNI/Senai-Sesi e junto a 14 estados da Federação e também, publicou 41 livros com foco em: Planejamento de Sistemas de Ensino, Avaliação da Educação, Currículo, Legislação do Ensino, Gestão da Educação, Educação Profissional Tecnológica, Educação Inclusiva, Lei de Diretrizes e Bases da educação Nacional e Plano Nacional de Educação.

O Suplente de Vereador do PMDB – Abraão Cavalcanti -, interagiu no Seminário fazendo colocações pertinentes, aportando constatações pertinentes voltadas para o tema Educação, mas, especialmente,  abordando a necessidade de se implantar no âmbito das escolas públicas municipais “uma verdadeira Educação Inclusiva”.

Durante a sua fala, Abraão Cavalcanti abordou aos presentes “que a escola pública que adota a EDUCAÇÃO INCLUSIVA exige que os gestores municipais da área educacional e o Gestor Central - o Prefeito (ao contrário do que se pratica hoje em JP), entendam que a INCLUSÃO por ser a capacidade de assimilar e de reconhecer o outro como ele efetivamente seja e, assim, permitir a sua convivência, compartilhando com pessoas diferentes em um mesmo ambiente educacional, como também, devem saber que apesar de sermos humanos,  somos diferentes em tudo, entretanto, apesar disso, a educação inclusiva deve acolher todas as pessoas, sem exceção, no ambiente escolar levando em conta a igualdade no que diz respeito ao ensino em geral e das práticas pedagógicas para a formação cognitiva de todos os indivíduos que interagem na sala de aula e no cotidiano dinâmico da escola.”


Depois do Evento, Abraão Cavalcanti ainda concedeu entrevista a este Site e falou sobre o tema que abordou com muita propriedade por ser um Educador, já que é Professor Licenciado pela Universidade Federal da Paraíba. Ele disse que “não pode haver qualquer distinção no ambiente escolar, pois, esse espaço de aprendizado deve ser um só para o estudante com deficiência física, para os que têm comprometimento mental, para os superdotados, para todas as minorias e para a criança que é discriminada por qualquer outro motivo nos demais locais convencionais do gênero. Dessa forma, para que tenhamos na nossa Capital uma educação inclusiva de verdade, os gestores secundários, mas, especialmente o central, deve saber que em primeiro lugar, precisa-se disponibilizar aos professores e alunos da rede pela administração da PMJP um bom projeto pedagógico, que tem de começar inexoravelmente pela reflexão”.

Abraão Cavalcanti disse ainda que “diferentemente do que muitos possam pensar, inclusão é mais do que ter rampas, ar-condicionado e banheiros adaptados e que uma escola tem gente por dentro - não é um espaço isolado das pessoas, do tipo casca de ovo". Segundo Ele “Um bom projeto de educação visa valorizar a cultura, a história e as experiências anteriores da turma. O maior problema é que as redes de ensino e as escolas não cumprem a lei por falta de apoio da gestão, já que esta, de forma camuflada continuando a acreditar que o melhor é excluir, manter as crianças em ambientes especiais, que dão ensino adaptado”.

Abraão Cavalcanti exigiu providências imediatas do poder público sugerindo que “além de fazer adaptações físicas, a escola precisa oferecer atendimento educacional especializado paralelamente às aulas regulares, de preferência no mesmo local. Assim, uma criança cega, por exemplo, assiste às aulas com os colegas que enxergam e, no contra turno, treina mobilidade, locomoção, uso da linguagem braile e de instrumentos como o soroban, para fazer contas”.

Abraão Cavalcanti, disse que antes da realização de quaisquer Seminários Temáticos, o Deputado Federal Manoel Júnior publica em todos os Sites da Capital um CONVITE, idêntico ao anteriormente postado - neste artigo -, convocando toda sociedade pessoense e os representantes de quaisquer instituições públicas para participar dos DEBATES Dessa forma, criticou, em seguida, veementemente, a postura que intitulou de “medíocre” da párte dos gestores da atual administração da PMJP no que diz respeito a falta de interesse em interagir tecnicamente nesses eventos. Segundo Abraão Cavalcanti, a Gestão Municipal atual deve ter vergonha de participar, pois, conforme já apontamos nesta matéria, sequer tem uma política mediana de Educação Inclusiva nos prédios municipais do gênero. Por fim, Abraão Cavalcanti finalizou a sua fala espetando ainda mais a ausência da PMJP nesses debates públicos dizendo, o seguinte: “encarar com equidade as diferenças reais dos indivíduos existentes no ambiente escolar, com inclusão e com justiça social como o apelo cotidiano e legítimo dos professores e dos dirigentes responsáveis das escolas municipais pessoenses, não tem sido uma missão levada em conta pela atual gestão municipal de JP”.

Editado e Postado neste Site por: Abraão Cavalcanti (Fotos: Joserly Luiz)

Causou Impacto

Ant Prox