Get Adobe Flash player

O Site no Cotidiano

Ant Prox

Povo da Gente

Banner

Aos 3 anos da Lava Jato, Moro mantém 25 presos e 26 pessoas com tornozeleira

17.03.2017 - Em 3 anos de operação, a 1ª instância na capital paranaense assinou 123 sentenças, contra 85 pessoas. Apenas 4 delas foram Fonte: webinocentadas pelos desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, que revisa as sentenças de Sérgio Moro.

Ao completar 3 anos, a Lava Jato mantém hoje 25 pessoas presas em regime fechado e outras 26 usando tornozeleira eletrônica, em prisão domiciliar. Os números dizem respeito somente às prisões determinadas pelo juiz federal Sérgio Moro, responsável pelo caso em Curitiba. Há ainda 3 pessoas foragidas.

Em 3 anos de operação, a 1ª instância na capital paranaense assinou 123 sentenças, contra 85 pessoas. Apenas 4 delas foram inocentadas pelos desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, que revisa as sentenças de Sérgio Moro.

Os “recordistas” de condenações sob Moro são o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa (7 vezes) e o doleiro Alberto Youssef (6 vezes).

Ao todo, 360 pessoas já foram alvo de algum tipo de medida decretada pelo juiz desde o começo da operação (condução coercitiva, prisão temporária ou preventiva).

Os foragidos da Lava Jato até agora são o doleiro Sleiman Nassim El Kobrossy, que está no Líbano, e os ex-empregados da Mossack Fonseca María Mercedez Riaño e Luis Fernando Hernandez Rivero. Riaño está no Panamá. Há ainda 2 presos da Lava Jato na Europa, aguardando deportação –Rodrigo Tacla Duran, na Espanha, e Raul Schmidt Felipe Júnior, em Portugal.

Às 10h desta 6ª feira (17.mar.2017) a força tarefa da Lava Jato em Curitiba falará a jornalistas. Vai apresentar 1 balanço dos 3 anos da operação.

OPERAÇÃO MIRAVA LAVAGEM DE DINHEIRO
O dia 17 de março de 2014 foi uma 2ª feira. Pela manhã, a PF deflagrou 4 operações ao mesmo tempo, voltadas contra os principais grupos de doleiros com atuação no Brasil. O objetivo era combater a lavagem de dinheiro e crimes contra o sistema financeiro.

Junto da “Lava Jato” foram deflagradas a “Casablanca”, a “Dolce Vita” e a “Bidone” (os 3 últimos nomes são referências a filmes). A “Lava Jato” tinha por alvo o doleiro Carlos Habib Chater, sócio de um posto de gasolina na região central de Brasília, que acabou batizando a operação.

No total, as 4 operações cumpriram 81 mandados de busca e apreensão, 18 prisões preventivas, 10 prisões temporárias e 19 conduções coercitivas. A cobertura da mídia foi modesta.

A Lava Jato ganhou tração quando os investigadores conseguiram provar que Alberto Youssef operava para políticos, como o ex-deputado José Janene (PP-PR), morto em 2010.

*Polêmica Paraíba

Postado neste site por: Klebson de Oliveira

Causou Impacto

Ant Prox